Este blOg é dedicado às minhas queridas sobrinhas ÍriS e Madalena.

segunda-feira, setembro 29, 2008

Mondays


Porquê que nas segundas-feiras parecemos carregar o peso do mundo às costas?
No meu caso acho que ajudam muitos as Jam Sessions domingueiras e os habituais mojitos no El Boliche até tarde. É praticamente impossível resistir-lhes, mas todas as segundas-feiras penso que o prazer não nos devia pesar tanto.

Garfield And Friends - Monday Misery

Oh mondays mornings...

Se não fosse o maravilhoso despertar entre os meus dois gatos de olhos verdes...

Um beijinho aqui, um ronronar dali.
Um braço a puxar-me contra o seu peito dizendo – não vás querida, fica mais um pouco.
Uma pantufada do outro lado, uma festinha mais enérgica, porque está na hora de despertar (e, brincar, segundo ele!).

Ai, os meus gatos, são eles que me fazem sorrir logo de manhã, cada um à sua maneira, faz das minhas manhãs maravilhosas (mesmo as segundas-feiras).

É por eles que chego ao trabalho com este sorriso tonto na cara e o rum-rum-rum ainda à flor da pele.

So...
Happy mondays to you!

segunda-feira, setembro 22, 2008

Autumn Joy

Pic by {amanda}

Pic by mona_ninka

Pic by trinaaj


Pic by Lisa Barnes


[Never fails to amaze me that parents spend so much money on activities and toys to entertain their children.
Autumn leaves are free! ]

segunda-feira, setembro 15, 2008

Olá School




As escolas portuguesas arrancaram hoje, ou no passado dia 10 de Setembro, para mais um ano lectivo.
Depois de umas longas férias por parte dos alunos (que continuo interruptamente a invejar), mais uma etapa escolar começa.



Pics by The 10 cent designer

Eu lembro-me dos meus regressos às aulas, sempre animados. Por muito que me divertisse no verão, na minha infância, adorava sempre pelo regresso às aulas. Os sorrisos dos amigos que não tinha visto no verão, as brincadeiras no recreio, as caras novas, as brincadeiras velhas ou não...
E aquele mundo imenso que nas salas de aulas me mostravam. Apaixonei-me perdidamente pela escola e queria ser criança para sempre e aprender, aprender, aprender...
No entanto, um dia cresci. Ou fui crescendo sem me aperceber. E um dia além da minha alma de poeta, do meu coração de música, dança e pintura descobri também um amor verdadeiro pela aprendizagem e pelo ensino.
Talvez tenha sido aí que tracei um dos destinos pelo qual passei e de onde recordo os melhores sorrisos de sempre.