Este blOg é dedicado às minhas queridas sobrinhas ÍriS e Madalena.

quinta-feira, dezembro 31, 2009

Íris, you're my 2009 Star


Íris,

Neste ano de 2009 tu foste o que de melhor aconteceu nele. Obrigada por encheres as nossas vidas com magia.
O nosso amor por ti é infinito, minha flor.

Dizemos adeus a 2009 e escreveremos novas páginas e sorrisos em 2010. Tudo ao teu ritmo, não te apresses. Pois a vida só é bela se for vivido cada momento no seu tempo.



FELIZ ANO NOVO!

quarta-feira, novembro 04, 2009

Fábulas

As fábulas são conhecidas como uma porta para o universo encantado que termina com uma moral no final.

Deixo-vos aqui uma janela para ler, ouvir e/ou escutarem algumas das fábulas mais conhecidas, realizarem actividades, enviarem desenhos que as ilustrem;)




A Cigarra e a Formiga - Jean de La Fontaine

Num dia soalheiro de Verão, a Cigarra cantava feliz. Enquanto isso, uma Formiga passou por perto. Vinha afadigada, carregando penosamente um grão de milho que arrastava para o formigueiro.
- Por que não ficas aqui a conversar um pouco comigo, em vez de te afadigares tanto? – Perguntou-lhe a Cigarra.
- Preciso de arrecadar comida para o Inverno – respondeu-lhe a Formiga. – Aconselho-te a fazeres o mesmo.
- Por que me hei-de preocupar com o Inverno? Comida não nos falta... – respondeu a Cigarra, olhando em redor.
A Formiga não respondeu, continuou o seu trabalho e foi-se embora.

Quando o Inverno chegou, a Cigarra não tinha nada para comer. No entanto, viu que as Formigas tinham muita comida porque a tinham guardado no Verão. Distribuíam-na diariamente entre si e não tinham fome como ela. A Cigarra compreendeu que tinha feito mal...


Moral da história:
Não penses só em divertir-te. Trabalha e pensa no futuro.

quinta-feira, outubro 08, 2009

Íris, 15 dias


Aqui está a Íris;)

quarta-feira, agosto 05, 2009

Bem-vinda Íris!




Minha querida Íris, já nasceste!

Hoje é o dia mais feliz deste ano, para esta tia babada. Quase 30 anos depois nasceu mais uma leoa na família. A primeira flor desta nova geração.
E estou tão feliz que até choro feita parva!

quinta-feira, junho 25, 2009

Íris a sementinha quase em flor


Íris,

A vóvó faz 50 anos hoje, por isso tu terás sempre 30 anos a menos que a tia nOgs e 50 que a vóvó Augusta.

Hoje ela contou-me que tu estás cada vez maior e que agora andas muito bem sentada e ainda não te apetece virar para a posição de nascimento. Já me fazes rir e sorrir mesmo antes de chegares. Imaginando-te aí bem confortável da vida a dizer: Não, não mudo. Estou bem aqui assim:)


Não tenhas medo, estamos todos ansiosos e tão, tão felizes com a tua chegada!
A minha prenda para ti hoje:

quarta-feira, junho 17, 2009

Ser feliz


Correr, saltar, brincar... coisas não só de meninos pequenos mas para a vida toda. Faz tudo isto, Íris. E nunca, nunca te esqueças de ser feliz.
Ontem sonhei contigo, e já sinto a tua falta mesmo antes de aqui chegares. À semelhança da raposa e do Principezinho...

sexta-feira, junho 05, 2009

Um bilhete para o mundo encantado


Íris,

Um dos maiores prazeres e jardins da vida é a leitura. E eu espero ler-te e contar-te muitas histórias.

Num dos livros dos “meus meninos” a Maria escreveu:
Quando as histórias me agradam, gosto de as ler outra vez.
Para mim, ler é uma aventura. Deixamos de estar onde nos encontramos para poder estar em outros lugares. Ler é sentir ambientes novos, é voar sem asas, é viajar sem ter de pagar bilhete.


Hoje ofereço-te a viagem pelo mundo encantado dos Contos de Perrault

terça-feira, maio 26, 2009

[amar] Íris

Amar não é olharmos um para o outro, é olharmos juntos na mesma direcção...






[Antoine de Saint-Exupéry]





Íris,
Um dos livros que te quero oferecer é um dos livros da minha vida, deste autor. Para que nunca deixes de olhar com o coração de uma criança.

Falo do "Principezinho", claro está:)


Deixo-te aqui um resumo:


A história é narrada com base num diálogo entre o narrador e o Príncipezinho. O narrador "descobre-se" preso no deserto do Sahara, onde conhece um ser extraterrestre, uma criança que é príncipe.

O Príncipezinho vem de um minúsculo asteroíde designado B612. Neste asteroíde só existem três vulcões (um deles extinto), uma rosa e embondeiros. Os embondeiros têm longas raizes que crescem rapidamente, e para "manter" o seu asteroíde o Príncipezinho arranca todas as manhãs os pés de embondeiros para os impedir de destruírem o seu pequeno mundo.A rosa, o Príncipezinho trata com muito cuidado, já que a considera como sendo a coisa mais amorosa e rara do universo. Curioso em saber o que poderá existir noutros locais, decide explorar outros asteroídes. Visita vários, cada um deles com um habitante adulto que se revela "louco" à sua maneira.


Conhece um rei que acredita governar as estrelas. Diz às estrelas para onde se devem dirigir, e consoante descrevem o seu trajecto celestial, congratula-se pois aquela é o caminho que ele havia escolhido.Então o Príncipezinho encontra-se com um homem vaidoso, que só deseja ser admirado, mas que vive completamente sozinho no seu asteroíde.


Em seguida conhece um bêbado, que bebe para esquecer; mas o que tenta esquecer é a vergonha de beber. Conhece um homem de negócios, que pensa ser tão imensamente rico que acredita ser dono das próprias estrelas. De facto, passa todos os seus dias a contar as estrelas para ver se possui bastante riqueza para comprar mais estrelas.


O asteroíde seguinte é habitado por um pobre acendedor de candeiros que deveria ser admirado pela sua própria loucura porque insiste numa tarefa impossível: o seu asteroíde habitualmente girava a uma velocidade normal e o seu trabalho era acender o candeiro ao anoitecer. Agora o asteroíde completa a rotação num minuto e o acendedor de candeiros não tem descanso, mas é cumpridor da sua tarefa.


O príncipezinho encontra depois um geógrafo que desenha mapas durante todo o dia, mas que nunca saiu do seu asteóíde para explorar. O geógrafo pergunta-lhe onde vive e o Príncipezinho descreve-lhe o seu lar e a sua rosa com muito orgulho. Fica chocado pela falta de interesse do geógrafo no seu relato, porque as plantas são seres temporários e a rosa vai morrer um dia. O príncipezinho fica desolado ao saber que a sua querida rosa não vai durar para sempre. O geógrafo sugere-lhe que visite a Terra, e fica novamente melancólico ao avistar uma cerca de roseiras. Pensava até então que a sua rosa era a única no universo.


Conhece então uma raposa que o ensina a compreender que a sua rosa é única e especial porque é a que ama. Depois de contar ao narrador as suas viagens, o Príncipezinho pede-lhe que lhe desenhe uma ovelha para ficar a conhecer o seu aspecto. Mas o narrador não lhe fez a vontade, apena desenhou uma jibóia com uma presa no seu interior.


O príncipezinho queixa-se que não lhe pediu o desenho de um elefante, deixando o narrador intrigado até perceber então que o Príncipezinho consegue ver o interior do estomâgo da jibóia. Então o narrador pensa profundamente e desenha uma caixa. Isto deixa o Príncipezinho encantado, já que consegue ver a ovelha no interior da caixa.


O Príncipezinho quer regressar ao seu asteróide para ver a sua rosa e garantir que os embondeiros estão sob controlo. Conhece uma cobra que lhe dz que tem o poder para o fazer regressar, mas apenas se conseguir morder o Príncipezinho. Assim o permite o Príncipezinho, e de manhã quando o narrador acorda, o corpo havia desaparecido.

domingo, maio 17, 2009

vOar

Íris, se acreditarmos em nós próprios somos capazes de tudo. Um dia espero que acredites ser capaz de voar, sem que para isso tenhas sequer que levantar os pés do chão.

sexta-feira, maio 08, 2009

Dança


Quando começares a andar, depressa quererei ver-te correr para os meus braços. Quero partilhar sorrisos contigo, brincar de esconde-esconde. Mostrar-te como é bom sonhar e voar.

Hoje começo as aulas de dança do ventre... sempre me expressei com o corpo e a dança brota de mim.
E enquanto tu continuas a crescer dentro da barriga da mamã o meu amor por ti também vai crescendo como os sublimes movimentos de uma dança de boas-vindas.


E se quiseres, um dia, também te vou ensinar a dançar, ÍriS.

quarta-feira, maio 06, 2009

amO-te

I love you, Íris

quinta-feira, abril 23, 2009

Feliz Dia de Sant Jordi, Íris!



Neste dia de rosas e livros, tu és o meu amOr preferido, ÍriS!


Feliz dia de São Jordi!

segunda-feira, abril 20, 2009

quarta-feira, abril 15, 2009

fOr ÍriS


My friends,
este blOg nos próximos meses será dedicado à minha querida sobrinha ÍriS que está para chegar.

Convido-vos a visitar estes meus dois cantinhos com actualizações mais frequentes e temas distintos:

E sintam-se à vontade para aparecerem nos outros também:)

terça-feira, abril 07, 2009

sMile

sorrisos verdadeiros que nos fazem falta...



Pic by Jovan de Melo

terça-feira, março 31, 2009

quinta-feira, março 26, 2009

gUess wHat...


nOgs vai ser tia!


Ai, como estou feliz!!!
Segunda-feira já saberei se será alcachopo ou alcachopa :)

segunda-feira, março 16, 2009

jUst rememBer




When you're sad and when you're lonely
And you haven't got a friend
Just remember that death is not the end 

And all that you held sacred
Falls down and does not mend
Just remember that death is not the end
Not the end, not the end
Just remember that death is not the end 

When you're standing on the crossroads 
That you cannot comprehend 
Just remember that death is not the end 
 
And all your dreams have vanished
And you don't know what's up the bend
Just remember that death is not the end
Not the end, not the end
Just remember that death is not the end 

When the storm clouds gather round you
And heavy rains descend
Just remember that death is not the end  

And there's no-one there to comfort you 
With a helping hand to lend 
Just remember that death is not the end 
Not the end, not the end 
Just remember that death is not the end 
 
For the tree of life is growing 
Where the spirit never dies 
And the bright light of salvation 
Up in dark and empty skies 
When the cities are on fire 
With the burning flesh of men 
Just remember that death is not the end  

When you search in vain to find 
Some law-abiding citizen 
Just remember that death is not the end  

Not the end, not the end 
Just remember that death is not the end 
Not the end, not the end 
Just remember that death is not the end.  

JUst rememBer, that I’m heRe for yOu...

Kylie Minogue, Nick Cave - Death Is Not The End

terça-feira, março 10, 2009

yOu maKe me sMile



Há coisas, de facto, deliciosas... e isto é uma delas:)

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

in Neverland


Please, please let me still sleeping, dreaming and living here...

quarta-feira, fevereiro 04, 2009

A Crise Portuguesa em 2009



Photo of an old postcard by lovedaylemon


Mulher entra na peixaria e diz:

– Bom dia sr. Manel ! Tem jaquinzinhos?


Sr. Manel:

– Tenho sim, minha senhora!


Mulher:

– Ora dê-me, então, duas postinhas do meio por favor!

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

I'm a diffeRent girL



Sim, às vezes é difícil ser como sou...
... doer-me-ia menos se fosse
mais fria, mais prática, mais desligada...
menos sonhadora, menos romântica, menos emotiva...
Mas mesmo sem consultar nenhuma balança, creio que continuo a preferir ser assim, como e quem sou.


segunda-feira, janeiro 26, 2009

Lunes/ Segunda-feira...

Yep! Confirma.
Lá vou andar eu o dia todo a arrastar-me até à máquina do café.


Bom início de semana para todos.

terça-feira, janeiro 20, 2009

jOie


Je t'aime. Tu m'aime. C'est pour ça.

segunda-feira, janeiro 12, 2009